.left { width: 47%; float: left; margin-right:6%; } #right { width: 47%; float: left; } .clearfix:after { content:"\0020"; display:block; height:0; clear:both; visibility:hidden; overflow:hidden; margin-bottom:10px; } .clearfix { display:block; } /*--- 2 Column Form Styles End ---*/

Cientistas da Universidade Federal do Rio de Janeiro descobriram que o açaí pode ser eficaz na prevenção do câncer de mama. Eles suspeitam que a substância responsável pelo feito é a antocianina, que dá a coloração roxa à fruta e também é encontrada na uva, mas em quantidades menores. Embora as pesquisas sejam promissoras, não é possível garantir com 100% de certeza a eficácia da fruta contra o câncer, já que ainda não foram realizados testes em humanos. Outros benefícios do açaí, como a proteção cardiovascular, têm sido estudados por pesquisadores da Universidade Federal do Pará, que já comprovaram seu potencial antioxidante e anti-inflamatório. Essas características explicam por que o consumo da fruta pode proteger as artérias, aumentando os níveis de colesterol bom (HDL) e mantendo estáveis os níveis de colesterol ruim (LDL) no sangue.

O investimento parece perfeito: em mínimos 2 centímetros de diâmetro, um exemplar de açaí já começa a oferecer lucros ao organismo. Se você apostar na tigela ou em um copo de suco, então… Não bastasse proteger as artérias e o cérebro de moléculas nocivas às células, cientistas estão confirmando agora seu papel na prevenção do câncer. É o caso de um trabalho da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, que despertou o interesse de especialistas no último Congresso Nacional da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição. Ele coloca em evidência o potencial das substâncias da fruta diante de tumores de mama, os mais comuns entre as mulheres.

Para chegar a essa conclusão, os pesquisadores cariocas submeteram células cancerosas do tecido mamário feminino a um extrato feito do açaí. Os resultados foram bem positivos. “Houve uma redução na proliferação dessas células e um aumento na ocorrência da apoptose, a morte programada das unidades que formam o tumor”, conta Anderson Teodoro, professor do Laboratório de Bioquímica Nutricional da universidade. Embora sua equipe ainda não tenha identificado com precisão quais as substâncias por trás do fenômeno, há uma suspeita de que a antocianina, responsável pela coloração roxa do açaí, se destaque.

O potencial antioxidante e anti-inflamatório da frutinha é um dos fatores que ajudam a entender também seus benefícios cardiovasculares. SAÚDE obteve os dados de uma pesquisa da Universidade Federal do Pará, que mensurou essa habilidade de resguardar as artérias. Os cientistas acompanharam 346 homens acima dos 35 anos: desses, 277 tomavam suco de açaí todos os dias, enquanto os outros 69 não consumiam a bebida. No primeiro grupo, as taxas de HDL, o colesterol bom, foram muito maiores do que no segundo. Já o LDL, o tipo da gordura que desencadeia placas nos vasos, se manteve em níveis normais. Entre aqueles que não incluíram o açaí na dieta, o resultado foi o oposto.

O que você encontra em 100 gramas de polpa de açaí:

Energia (kcal) – 58
Proteínas (g) – 0,8
Lipídios (g) – 3,9
Gordura saturada (g) – 0,7
Gordura monoinsaturada (g) – 2
Gordura poli-insaturada (g) – 0,4
Carboidrato (g)- 6,2
Fibra (g) – 2,6

Fonte: http://saude.abril.com.br/bem-estar/acai-agora-no-combate-ao-cancer/